Professor Licio Antonio Malheiros

Powered by WP Bannerize


Deu ruim, Marcrean Santos

Professor Licio Antonio Malheiros

Vamos falar de saúde; para manter um estilo de vida saudável é necessário garantir o bem-estar físico e mental.

 Atrelado a esses fatores, a prática regular de exercícios físicos também é fundamental para manter a saúde em dia.

A atividade física ajuda a fortalecer os músculos, melhora a circulação sanguínea e aumenta a resistência do corpo.

Além disso, o exercício físico libera endorfinas, substâncias responsáveis pela sensação de bem-estar e felicidade.

A chamada em questão serve de paramento; entre ter saúde e a falta dela.

Agora, quando ocorre o adoecimento e necessário se faz a hospitalização, acaba representando para a maioria das pessoas enfermas um momento muito difícil pelas ameaças de perdas, como da autonomia, cujos desejos são delegados a outros ou substituídos por procedimentos médicos necessários à sobrevivência, à possibilidade de morte, entre tantos outros fatores.

Quando, o caso chega a necessitar de   utilização de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que se destina ao cuidado de pacientes críticos ou com alto nível de dependência.

Nesses locais, a utilização de tecnologia para o suporte à vida e o manejo de falências graves; são fatores determinantes para que uma vida possa ser recupera ou não, portanto ocorre nesses locais controle rígido no tocante às visitações.

Na contramão da história, nos deparamos com uma situação anômala; quando o vereador por Cuiabá, Marcrean Santos (MDB), líder do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), invade uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do HMC, aos berros, exigindo a ficha médica de uma paciente específica.

Sua atitude, demonstra claramente abuso exacerbado de poder, “carteirando”, funcionários e médicos de forma truculenta.

Qualquer leigo, com mínimo conhecimento cognitivo e percepção de valores, iria no mínimo respeitar uma (UTI), local, de extrema rigidez e controle.

Para adentrar na mesma, só é possível com horários definidos, assepsia, roupas adequadas e por aí vai. Local em que se encontram, grande quantidade de pacientes em diferentes situações.

O seu colega de parlamento, Dr. Luiz Fernando (União), por ser médico, e ter conhecimento aprofundado do tema, apresentou um pedido de abertura de comissão processante, contra o vereador Marcrean Santos (MDB), por quebra de decoro parlamentar.

Muitos, não esperavam uma tomada de posição austera por parte do Concelho Regional de Medicina (CRM-MT), que na terça-feira (18), emitiu uma nota exigindo a cassação do vereador Marcrean Santos (MDB).

Em resposta; segundo o parecer, o requerimento protocolado pelo Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM), não estava acompanhado de documentos essenciais para a análise do processo, como título de eleitor do denunciante.

O que, é realmente interessante nesse processo envolvendo o vereador Marcrean Santos (MDB), é que, durante o seu mandato até a presente data, nunca observamos esse senhor usando de sua prerrogativa de vereador que lhe é facultado, para fiscalizar as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Policlínicas, que em sua grande maioria faltam medicamentos dos mais elementares possíveis, aí, ele nunca apareceu cobrando.

Professor Licio Antonio Malheiros é geógrafo

Fonte: liciomalheiros@yahoo.com.br



O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário