© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Powered by WP Bannerize


8 de janeiro: STF forma maioria para condenar pedreiro, cozinheira e operador de caixa

Terra Brasil Notícias

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria, nesta segunda-feira, 23, para condenar mais oito presos, por causa do 8 de janeiro. A Corte, contudo, ainda não definiu as penas. Os ministros têm até às 23 horas e 59 minutos de hoje para dar o veredito. O relator dos casos, Alexandre de Moraes, propôs punições que vão de três a 17 anos.

Detidos no interior do Palácio do Planalto, todos integram o núcleo de supostos “executores” das manifestações. Até o momento, o STF condenou 20 pessoas, em virtude dos atos na Praça dos Três Poderes. Os julgamentos ocorrem no plenário virtual, sem participação do público.

Na lista de sentenciados hoje, está o pedreiro Charles dos Santos, de 42 anos. Catarinense de Joinville, a cozinheira Raquel Lopes, de 50 anos, também integra a lista, assim como Felipe Nassau, nutricionista de Brasília, de 37 anos.

Professora aposentada de 60 anos nascida na cidade de São Paulo, Cibele Mateos é outra ré condenada pelo STF.

A seguir, os demais condenados pelo 8 de janeiro:

  • Orlando Ribeiro Júnior, 55, de Londrina (PR), desempregado;
  • Gilberto Ackermann, 49, de Balneário Camboriú (SC), corretor de seguros;
  • Fernando Feitosa, 28, de São Paulo (SP), psicólogo;
  • Fernando Marinho, 27, de Nova Iguaçu (RJ), operador de caixa de supermercado.

Advogado de morador de rua preso no 8 de janeiro faz apelo ao STF

Há pouco mais de uma semana, o defensor público José do Nascimento Junior entrou com um recurso no STF em prol de seu cliente, um morador de rua detido no 8 de janeiro.

O homem corre o risco de voltar a ser preso na Papuda. Isso porque, ao deixar o presídio em liberdade condicional, conseguiu um emprego em uma chácara em Riacho Fundo (DF). No local, ele carregava a tornozeleira eletrônica. Agora, contudo, prestes a ser demitido, vai voltar às ruas, e, por não ter endereço fixo, pode voltar à cadeia, por supostamente descumprir a medida restritiva.

Fonte: www.terrabrasilnoticias.com


Powered by WP Bannerize


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário