Reprodução Twitter

Powered by WP Bannerize


Gonçalves Dias admite manipulação de relatório da Abin sobre atos de 8 de janeiro

Terra Brasil Notícias

Nesta quinta-feira (22), o general da reserva Gonçalves Dias, ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) durante o governo Lula, admitiu que houve uma edição no relatório da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) enviado ao Congresso Nacional com alertas sobre os ataques planejados às sedes dos Poderes em 8 de janeiro.

Segundo Dias, o documento original mencionava o “ministro do GSI” como um dos destinatários dos informes, o que não correspondia à verdade. Em seu depoimento à CPI dos Atos Antidemocráticos da Câmara Legislativa do Distrito Federal, ele explicou que a resposta da Abin ao Congresso consistia em uma compilação de mensagens de aplicativos, com data, horário e informações sobre os acontecimentos.

No entanto, o documento erroneamente atribuiu a ele a condição de destinatário. Dias deixou claro que não participava de nenhum grupo de WhatsApp e não era responsável pela disseminação dessas mensagens compiladas. Logo, o documento em questão não estava de acordo com a realidade. Antes de ser enviado, essa discrepância foi corrigida.

Ainda conforme Dias, a alteração do documento não constitui adulteração ou fraude, pois ele sempre enfatizou a importância de que todos os documentos do GSI refletissem a verdade. Houve também o envio do mesmo documento, sem fazer referência a Dias, devidamente encaminhado ao Ministério Público Federal (MPF) e ao Ministério Público Militar (MPM).

Créditos: Conexão Política

Fonte: Terra Brasil Notícias



O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário