Flávio Thompson

Powered by WP Bannerize


Volume de negócios imobiliários fecha 2022 com resultado positivo em Cuiabá

Da Assessoria FECOMERCIO

O Indicador do Mercado Imobiliário de 2022 fechou com números superiores ao período pré-pandêmico

 

A capital mato-grossense movimentou mais de R$ 4,1 bilhões em negociação imobiliária no ano passado, valor -4,32% menor do que o registrado no ano anterior. Os dados levantados pelo Sindicato da Habitação de Mato Grosso (Secovi-MT) e divulgado pela Fecomércio-MT também mostram um recuo de -13,32% no número de unidades transacionadas, passando de 11.910 em 2021 para 10.510 no ano seguinte.

O responsável técnico pela pesquisa e vice-presidente do Secovi-MT, Guido Grando Junior, destacou a redução no volume de negócios, em especial no último trimestre de 2022, mas enalteceu os números ainda superiores ao período crítico provocado pela pandemia da Covid-19.

“A desaceleração nas negociações imobiliárias, observada no último trimestre da pesquisa, teve influência das eleições no país. Ainda assim, é possível observar um alto valor em investimento imobiliário a fim de proteger o patrimônio em meio a dúvidas quanto à estabilidade macroeconomia, o que ajudou a sustentar os números”, explicou.

Os dados de 2022 mostram que a maioria dos imóveis vendidos no ano são usados (9.237) e apenas 1.273 foram de novos empreendimentos. Do total comercializado, a maioria (4.226) foram de apartamentos. Além disso, os valores financiados apresentaram redução de -19,42% no comparativo com o ano anterior, o que acabou por diminuir o percentual financiado, que ficou em 18,62%.

A região leste (nos bairros Bosque da Saúde e Morada dos Nobres, além de áreas de expansão urbana) e a oeste (bairros Quilombo, Goiabeiras e Duque de Caxias) somaram os maiores números de unidades transacionadas, correspondendo a 62,65% do total comercializado.

O presidente do Secovi-MT, Marco Pessoz, que também responde pela vice-presidência da Fecomércio-MT, reforçou a mudança de preferência de moradia nos últimos meses de 2022, observada já no terceiro trimestre do ano passado, migrando de casas de alto padrão para apartamentos menores. “As eleições resultaram em cautela no mercado em relação a novos investimentos, aguardando sinalização do novo governo em relação ao mercado e isso, com certeza, deixa os investidores mais inseguros para investir”.

O estudo de evolução do mercado imobiliário conta com o apoio da Fecomércio-MT e é realizado desde 2015 pelo Secovi-MT, em uma parceria com a Secretaria de Fazenda do município de Cuiabá, com fonte dos dados do ITBI municipal.

O Sistema S do Comércio, composto pela Fecomércio, Sesc, Senac e IPF em Mato Grosso, é presidido por José Wenceslau de Souza Júnior. A entidade é filiada à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que está sob o comando de José Roberto Tadros.

Fonte: Assessoria de Imprensa FECOMERCIO


Powered by WP Bannerize


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário