(Foto: Divulgação)

Powered by WP Bannerize


Raíssa Machado é a Atleta da Galera do Prêmio Paralímpicos

Agência Brasil

Dona de uma prata paralímpica no lançamento de dardo, Raíssa Machado venceu uma das categorias mais esperadas do Prêmio Paralímpicos 2022, a de Atleta da Galera (único prêmio decidido por votação popular). Com 48% dos votos, ela desbancou os nadadores Carol Santiago, Samuel Oliveira e Gabriel Araújo e o corredor Vinícius Rodrigues.

O anúncio foi feito na noite desta quinta-feira (9) no Tokio Marine Hall, em São Paulo, durante a segunda noite do evento, que chegou à sua 11ª edição exatamente na data do aniversário de 28 anos de fundação do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

A cerimônia começou com um momento de grande emoção, na entrega do prêmio Memória Paralímpica, que homenageou um dos maiores medalhistas da história do Brasil no paradesporto: Luiz Cláudio Pereira. Dono de seis ouros, ele era presidente da Confederação Brasileira de Rugby em Cadeira de Rodas quando faleceu em Medellín (Colômbia) durante o Campeonato das Américas de 2022.

Outra categoria da noite foi Prêmio Loterias Caixa, que destacou o clube que mais trabalhou para o desenvolvimento do paradesporto. E o vencedor foi o Sesi SP, campeão nacional nos dois naipes do vôlei sentado e do goalball. Além disso, a agremiação contribuiu com sete atletas nos títulos mundiais de vôlei sentado feminino e de goalball masculino conquistados pelo Brasil em 2022.

Já o troféu de revelação do ano ficou para Jade Lanai, de apenas 17 anos, do tênis em cadeira de rodas. A tocantinense, em setembro, venceu a japonesa Takamuro Yuma por 2 sets a 1 (7/5, 2/6 e 7/6) e se tornou a primeira campeã juvenil no US Open. Ao lado da norte-americana Maylee Phelps ela também faturou o título no torneio de duplas.

Também foi homenageado o melhor técnico coletivo, Fernando Guimarães, do vôlei sentado. Ele liderou o Brasil nos dois naipes durante o Campeonato Mundial realizado na Bósnia. Na ocasião, foi um dos vários responsáveis por feitos inéditos como o título feminino e a medalha de bronze no masculino, além da ida de um mesmo país nos dois naipes ao pódio na mesma edição do torneio.

O técnico de esportes individuais que faturou o prêmio de melhor do ano foi Leonardo Tomasello. O profissional é o treinador chefe da natação paralímpica brasileira, que vem colecionando recordes em competições no alto nível ao redor do mundo, e o responsável direto pela preparação da multicampeã Carol Santiago.

Edição: Fábio Lisboa

Fonte: Agência Brasil


Powered by WP Bannerize


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário