SECON-MT

Powered by WP Bannerize


Produtor investe na melhoria da alimentação do rebanho e resultado garante sustento da família

www.mt.gov.br

A família do produtor William Lopes de Oliveira, 27 anos, vem recebendo assistência técnica da Empaer (Empresa Mato-grossense de Pesquisa e Assistência Técnica) há três anos e o resultado na produção de leite tem surpreendido. Ele, o pai e a mãe, contam com um rebanho leiteiro de 25 animais, sendo 15 vacas em lactação, produzindo cerca de 100 litros de leite por dia que garante o sustento de todos.

O Sitio Recanto Feliz está localizado no município de Pedra Preta (a 238 km de Cuiabá), tem 68 hectares de área, sendo 34 deles reservados para o pasto e produção de capineiras e milho. Nesse tempo de acompanhamento, a família seguiu as orientações técnicas, o que oportunizou ser inserida no Programa MT Produtivo Leite da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf). Eles foram contemplados com investimento que oportunizou a implantação da URT – Unidade de Referência Tecnológica – com a formação de dois hectares de pastagem, uma área de descanso com bebedouro, além de um hectare onde foi plantado capineira e milho.

William destaca que a Empaer foi um divisor de águas na vida da família, sendo a principal dificuldade era alimentar o rebanho na época da seca e ter renda para comprar a ração. “Todo período de estiagem pra nós era desolador. Garantir o alimento do rebanho e manter a produção de leite que desse pra pagar as contas sempre foi uma missão quase impossível. Fazíamos o impossível para não manter as contas no vermelho e todo mês era uma luta”.

Foto: Empaer

Ele conta que no início o pai, José Nogueira de Oliveira, era resistente em seguir as orientações passadas pela equipe da Empaer. “Assim que ele viu os primeiros resultados, tratou logo de mudar seu conceito. Ele não fazia o que era orientado no começo, mas quando viu que a renda começou a melhorar, era só felicidade”.

A técnica da Empaer, Raquel de Mattos Cazonato, explica que foi implantado no Sitio Recanto Feliz tecnologias para melhorar a alimentação dos animais, além de reduzir os custos de produção, aumentando a qualidade e quantidade de alimentos produzidos na propriedade. O produtor gastava cerca de R$ 2 mil por mês só de ração, fora manutenção do sitio e as contas regulares.

“Inicialmente, foi planejada a produção de volumosos para o período de seca, durante o qual o produtor tinha alto custo com uso de ração, o que tornava a atividade inviável economicamente nessa época do ano. Foi plantado um hectare de milho e meio hectare de capim-elefante BRS Capiaçu para produção de silagem”, comenta Raquel.

A Empaer orientou o produtor desde o início na aquisição de mudas e insumos, correção de solo, plantio, ensilagem até o fornecimento do volumoso aos animais. “Com o fornecimento de silagem de milho e de capim-elefante o produtor reduziu o uso de concentrado em 40%, representando uma economia de meia tonelada de ração por mês para 15 animais”.

Na sequência da assistência técnica, a família foi orientada na melhoria da qualidade da pastagem para o período das águas. “Foi reformada uma área de dois hectares onde já existia uma pastagem, mas em estado de degradação”. Nessa área foi implantado o pasto de Panicum Maximum MG12 Paredão e divisão de piquetes para pastejo em sistema rotacionado, permitindo uma lotação de 10 vacas por hectare, sendo o pastejo definido respeitando a altura da entrada e saída do pasto, com adubação de cobertura após a saída.

Foto: Empaer

Seguindo todas as orientações, foi observado um aumento de 51% na produção mensal de leite com os mesmos animais, mudando apenas a alimentação em pastagem após o ingresso das vacas no sistema rotacionado.

“Com o aumento da produção de leite e a economia no uso de concentrados, a atividade leiteira se torna mais viável economicamente, melhorando a qualidade de vida da família no campo”, conclui Raquel.

Em dezembro do ano passado foi realizado um Dia de Campo no Sítio Recanto Feliz, com a participação de 70 produtores e técnicos de 10 municípios da região. Na ocasião, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer na prática as tecnologias de pastejo rotacionado e produção de silagem de capim elefante.

Foto: Empaer

Fonte: www.mt.gov.br


Powered by WP Bannerize


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário