Filipe Gimenes de Freitas

Powered by WP Bannerize


PROPÓSITOS DO NATAL

Filipe Gimenes de Freitas

Um cristão, profundo conhecedor das escrituras sagradas, indaga o sacerdote de sua paróquia por qual razão o cristianismo concede tanta deferência à época natalina, se o Cristo quer que renasçamos todos os dias na esperança, na fé e na caridade.
O padre, sem se abater com a provocativa pergunta, vira para o frequentador fiel e lhe diz: – Meu filho, o convite de Jesus é feito todos os dias a cada um dos que vivem na Terra. No entanto, há momentos em que a egrégora do planeta está mais propícia aos bons pensamentos e fraternas atitudes da coletividade.
E o vigário continua: – Portanto, mesmo que possamos diariamente fazer da nossa jornada um hino natalino de reflexão da vida, de mudança de atitudes e de caridade absoluta, não devemos tirar o ânimo de quem só consegue se sentir mais solidário e sensível em épocas como essa.
Após uma pequena pausa em que o cristão reflete nas palavras do sacerdote, este complementa: – O despertar espiritual é de cada indivíduo e o Cristo não tem pressa para que todos internalizem as lições do Reino, pois sabe que cada coração amadurecerá na hora certa para a autotransformação.
E, concluindo a lição, o padre arremata: – Quando somos crianças, acreditamos em Papai Noel, depois que crescemos um pouco, há quem goste de acabar com o nosso entusiasmo ao contar que o bom velhinho não existe. Contudo, quando crescemos, ainda fica a representatividade de uma data especial, por isso, será que Jesus gostaria que acabássemos com o entusiasmo alheio sob o pretexto de que esse sentimento já deveria estar presente todos os dias do ano?
O cristão ouve os importantes ensinamentos e diz: – Verdade! Portanto, celebremos o Natal e que o badalar dos sinos lembre-nos de que é tempo de renovar o convite da esperança e da fé no Menino Jesus!

Fonte: Filipe Gimenes de Freitas



O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário