Secom TCE-MT

Powered by WP Bannerize


Lançado nesta quarta-feira, Painel Calculadora reforça compromisso do TCE-MT com celeridade e excelência processual

Secom TCE-MT

Por meio da definição de metas, o Painel Calculadora vai melhorar o fluxo e impulsionar o andamento dos processos no Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), fortalecendo assim um dos pilares da gestão do presidente, conselheiro José Carlos Novelli: a celeridade. Lançada nesta quarta-feira (23), a ferramenta mensura a eficiência e a eficácia interna, garantindo a redução do estoque processual.

Apresentado pela Corregedoria Geral em 2021, no 5º Concurso TCE/Bis – Boas Ideias e Soluções, o projeto obteve a segunda colocação entre os concorrentes e chega à fase de implementação contando com apoio integral da Presidência. Além da organização, suas funcionalidades incluem a autoavaliação dos servidores, o que vai assegurar a produtividade e a entrega de resultados.

Foi o que explicou o corregedor-geral do TCE-MT, conselheiro Guilherme Antonio Maluf. “Quem controla precisa demonstrar que pode ser controlado e a plataforma vai permitir o autocontrole do Tribunal. Se for constatado um patamar abaixo do esperado, ou seja, se houver um passivo muito grande de processos nos setores, será possível correr atrás para atingirmos as metas e alcançarmos a excelência nas ações”, disse.

Do ponto de vista da eficiência também se pronunciou o supervisor da Escola Superior de Contas do TCE-MT, conselheiro Waldir Teis. “O presidente é muito rápido e isso se traduz no conjunto da gestão. Ontem julgamos a última conta de governo do ano.  Avançamos nos prazos, cumprindo uma meta antes do estabelecido e essa plataforma vem ao encontro dessa proposta, tornando mais efetivas nossas rotinas.”

Os detalhes do Painel Calculadora foram explicados por seus idealizadores, os auditores públicos José Marcelo de Almeida Perez e Eliane Moreira da Cunha, durante o evento de lançamento, na Escola Superior de Contas. Na ocasião, as funcionalidades do Painel foram expostas ao corpo técnico por uma equipe da Secretaria de Tecnologia da Informação (STI), responsável pela criação do software. 

“A ideia surgiu no início da pandemia, em 2020, quando eu e a Eliane começamos a desenvolver relatórios sobre a tramitação de processos. Naquele momento verificamos a variação dos estoques e aí, com o passar do tempo, percebemos que poderíamos automatizar essa função, levando para todos os gestores, secretários, chefes de gabinete e aqueles envolvidos no andamento processual”, afirmou José Marcelo. 

Neste contexto, o auditor reforçou ainda o papel da presidência para viabilização do projeto. “A modernização do trabalho do Tribunal traz uma resposta para o cidadão, tanto no controle externo quanto no interno, nada menos que a missão principal do Tribunal”, pontuou. 

O projeto 

A metodologia de controle é baseada no planejamento estratégico de curto prazo e na padronização e oferece ainda economicidade e sustentabilidade, a partir da redução do uso de papel. Dividida em seis etapas, sua implantação vem passando por processos de automatização sistemática de indicadores, automatização da metodologia de redução de estoque, plano piloto, divulgação, implantação generalizada e treinamento.

“A cada nova ideia nova, concepção e tecnologia que se apresentar, a gente vai poder atualizar o Painel. O TCE-MT tem sido um espelho para as outras Cortes de Contas do Brasil e essa tecnologia de ponta só vem para somar com todos os implementos já feitos”, disse José Marcelo. 

Com relação à execução do Painel, é importante destacar que, além da Presidência, da Corregedoria e da STI, outros setores foram mobilizados, como a Escola Superior de Contas, a Secretaria Geral de Controle Externo (Segecex), as Secretarias de Controle Externo (Secex) e os gabinetes dos conselheiros.

TCE/Bis  

 Com foco na sustentabilidade organizacional, os participantes do concurso tiveram que seguir pelo menos uma destas diretrizes: Relacionamento com o cidadão-usuário; Integração com a sociedade; Gestão das informações da organização; Gestão do capital intelectual; Rotina de trabalho; Educação e capacitação e Qualidade de vida. Assim, nove vencedores em diferentes categorias foram anunciados em novembro de 2021.  

Os inscritos tiveram ainda que se atentar para objetivos como Desburocratização e simplificação de procedimentos; Transparência dos processos decisórios; Orientação para resultados; Foco cidadão-usuário; Aumento da eficiência, eficácia e efetividade do TCE-MT; Melhoria da qualidade dos gastos públicos; Interação controle externo – controle social e/ou controle externo – controle interno, dentre outros.

Fonte: Secom TCE-MT



O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário