Imprensa - Fecomercio-MT

Powered by WP Bannerize


Intenção de consumo dos cuiabanos para o fim de ano segue maior que no ano passado

Imprensa - Fecomercio-MT

A pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens e Serviços e Turismo (CNC) e analisada pelo Instituto de Pesquisa e Análise Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT), mostra que os cuiabanos têm melhorado a expectativa de consumo neste fim de ano em comparação ao ano anterior, acumulando alta de 7,3% em novembro de 2022 sobre o mesmo período do ano passado.

O índice atual soma 77,7 pontos, contra 72,4 pontos em novembro de 2021. A situação pandêmica da Covid-19 e a crise política e econômica ocorrida em 2015 colocou os números da pesquisa em nível de pessimismo, abaixo de 100 pontos.

Segundo análise do IPF-MT, a melhora do indicador no comparativo com o ano anterior está alinhada a um cenário animador para o comércio e serviços neste fim de ano, com a aproximação das principais datas comemorativas para os setores.

Os dados também revelam que o recente crescimento do índice geral no decorrer do ano, com alta de 6,4% em janeiro e novembro deste ano, reforça o crescimento do otimismo do consumidor, mesmo a pesquisa contabilizando uma pequena queda sobre o mês de outubro, de -0,38%. O recuo é reflexo da queda – na mesma proporção – na intenção de consumo para as famílias que recebem até 10 salários-mínimos e também acima de 10 s.m, com retração de -0,5%.

O presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, acredita que as baixas averiguadas nos últimos meses podem estar ligadas a uma retração intencional das famílias para realizarem compras nas datas da Black Friday, Copa do Mundo e as festividades de fim de ano. Uma vez que o período de coleta é realizado sempre nos últimos 10 dias do mês anterior ao da divulgação da pesquisa.

“Com o fim do ano, benefícios como o 13º dos trabalhadores estimulam o consumo, movimentando a economia da capital e demais regiões do estado. Além disso, temos um aumento nas contratações, o que são muito importantes para a renda em circulação de dinheiro no estado”, afirmou Wenceslau Júnior.

Entre os subíndices avaliados na capital, Momento para Duráveis registra variação positiva no mês de novembro se comparado ao mês de outubro, com alta de 6,5%. Ainda sobre os subíndices, a Perspectiva Profissional também se destaca positivamente no mês, com alta de 4,8%, e a Renda Atual, com aumento de 1,5%.

Fonte: Imprensa - Fecomercio-MT



O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário