(Foto: Divulgação)

Powered by WP Bannerize


BOMBA: Ministro da Defesa não aceita transição de militares para governo Lula; Quer o código-fonte primeiro

https://terrabrasilnoticias.com

O General Paulo Sérgio, Ministro da Defesa, juntamente com os Comandantes das Forças Armadas: Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos; o Comandante do Exército, General de Exército Marco Antônio Freire Gomes e o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, não aceitam tratarem sobre transição com equipe de Lula.

O Tribunal Superior Eleitoral ainda não acatou a solicitação das Forças armadas, de liberar o acesso ao Código-Fonte para averiguação e acabar com as dúvidas da quantidade de fraudes nas eleições presidenciais.

A ideia de Lula é usar Geraldo Alckmin em fazer um pedido publicamente ao Ministro da Defesa. Bastidores do Poder afirmam que o ex-presidente não tem moral nenhuma com os militares devido aos casos de corrupção.

Segundo apuração dos bastidores de Brasília, aliados do ex-presidente Lula, receberam informações ao buscarem negociação com os atuais comandantes da Marinha, Aeronáutica e Exército que não haverá diplomação e nem posse caso o Código-Fonte não seja fornecido pelo TSE.

Essa falta de interlocução seria o motivo de, até agora, não terem sido anunciados os integrantes do subgrupo de Defesa. O Risco de Lula não assumir aumenta constantemente.

A determinação do Ministro da Defesa estaria causando constrangimento no TSE e na equipe de transição liderada por Alckmin. O Ministro Alexandre de Morais já informou que não vai entregar o Código-Fonte por temer a prisão dele e da cúpula do Tribunal Superior Eleitoral.

O Ministro da Defesa quer o Código-Fonte para atender os anseios dos brasileiros e passar a limpo as eleições. Essa proposta do General desagrada o TSE e o STF.

Pedido de afastamento

Nesta terça-feira (16), O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes deu o prazo de cinco dias para que a PGR (Procuradoria-Geral da República) se manifeste sobre o pedido de afastamento do ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira.

O pedido foi protocolado pelo deputado federal Marcelo Calero (PSD-RJ) na ação sobre milícias digitais. No documento entregue ao STF, Calero alega manifestações feitas pelo ministro que põem em dúvida o processo eleitoral brasileiro.

Um grupo de advogados também acionou o STF com um pedido de impeachment contra o ministro por suposto crime de responsabilidade. Na ação, pedem para que o general seja imediatamente afastado e que seja feita busca e apreensão no gabinete e na residência dele. A ideia é provar que Paulo Sérgio teve participação nas “tratativas entre o referido Ministério e as Forças Armadas na prática de atos atentatórios à democracia brasileira”.

Jornalista Fernando Cerimedo

O jornalista Argentino Fernando Cerimedo mostrou as fraudes nas eleições presidenciais. Informações que vai anular as eleições, ou rejeitar as urnas de modelos anteriores de 2020. Essas informações contundentes foram entregues as autoridades competentes.

O Partido Liberal vai oficializar o pedido de anulação das eleições no próximo mês com base nas informações do relatório das Forças Armadas que afirmou possibilidade de fraudes e do relatório da Controladoria-Geral da União – CGU que segundo informações, afirmará ser impossível auditar as urnas eletrônicas, entretanto, com grandes possibilidades de fraudes.

STF é visto como um partido político que apoia incondicionalmente o ex-presidente Lula, tanto que tiraram da cadeia e deram a presidência do Brasil, entretanto, o povo que passar a prova dos nove e conta com o apoio dos militares.

As Forças Armadas obedecem a Constituição Brasileira, e sabe que todo Poder emana do povo. Transparência, apenas transparência é o que pede o cidadão brasileiro.

Créditos: Revista Formosa.

Fonte: https://terrabrasilnoticias.com



O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário