Jana Pessôa

Powered by WP Bannerize


União de cores e esperança: a jornada de solidariedade contra o câncer e outras doenças

imprensa@secom.mt.gov.br

O mês de fevereiro não é somente o mês que lembra o Carnaval, mas também é um mês conhecido como o “mês laranja”, que marca a importância da doação de medula óssea e também a conscientização da prevenção da leucemia, um tipo de câncer no sangue.

Ela pode afetar pessoas de qualquer idade, e é a neoplasia mais comum entre as crianças. A doença pode ser pré-diagnosticada até mesmo em um exame de sangue, no qual podem se constatar possíveis alterações suspeitas para o diagnóstico.

Para se tornar um doador e ajudar as pessoas que precisam de doação de medula, é necessário estar cadastrado no Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea, o REDOME, que é o banco nacional que reúne pessoas dispostas a fazer a doação.

Em Mato Grosso, o MT-Hemocentro é responsável pela captação de sangue, de onde também são retirados insumos que auxiliam pacientes em tratamento de leucemia e outros tipos de doenças, como o plasma e as plaquetas. Além disso, o MT-Hemocentro é a porta de entrada dos doadores voluntários de medula, sendo ele que faz a ponte entre o Instituto Nacional de Câncer – INCA.

Neste exato momento, alguém deve estar lendo este artigo e questionando por que estou falando deste assunto, já que não sou da área da saúde. Mas desde que tive problemas de saúde com um transplante de rim, e que tive a bênção de ter meu esposo como doador; e o câncer de pâncreas, que levei um tempo para descobrir, e depois disso passei de pré-diabética para diabética, sinto a responsabilidade de falar sobre saúde. Lembrando que não sou especialista em nada, apenas uma curiosa que já passou por algumas dificuldades e ainda vive com algumas limitações.

Então, com este artigo, quero chamar a atenção da população mato-grossense sobre os sinais da leucemia. Isso envolve não apenas informar sobre os sintomas e formas de prevenção, mas também incentivar a doação de sangue e o cadastro voluntário de medula óssea, fundamentais para o tratamento dessa doença e outras que são tratadas por meio desse ato de solidariedade.

Agora, voltando ao Carnaval, para quem vai participar, procure antes os pontos de captação de sangue mais próximos. Aqui na capital, o MT-Hemocentro atende de segunda a sexta-feira das 07h30 às 17h30 e aos sábados das 07h30 às 11h15.

E por último, quero lembrar que o mês de fevereiro também é conhecido como o “mês roxo”, com a conscientização das doenças: Alzheimer, Lúpus e Fibromialgia. Neste mês colorido com as cores laranja e roxo, vamos nos unir em prol da conscientização e ajudar pessoas a superar essas doenças com empatia, solidariedade e esperança. A nossa união pode fazer a diferença na vida daqueles que lutam contra essas doenças.

Virginia Mendes é economista e primeira-dama de MT.

Fonte: SECOM MT



O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário