Divulgação

Powered by WP Bannerize


Capitão do tetra, Dunga completa 60 anos

Assessoria CBF

Um dos protagonistas da campanha do tetracampeonato mundial da Seleção Brasileira, em 1994, nos EUA, com sua liderança em campo e seu estilo único, incansável, excelente no desarme e com facilidade extrema para fazer lançamentos a média e longa distância, Dunga tem seu nome eternizado entre os grandes destaques do futebol brasileiro.

Nesta terça-feira (31), Dunga completa 60 anos e suas histórias, notadamente pela Seleção Brasileira, enchem de orgulho milhões de torcedores espalhados por todos os cantos do planeta.

“Dunga entrou para a história do futebol mundial. Foi o nosso capitão do tetra. Disputou três Copas do Mundo como jogador e uma como treinador. Sua performance em 1994 foi fundamental para o título da Seleção Brasileira daquele Mundial nos EUA. Além disso, fez um ótimo papel também como técnico da nossa Seleção, quando conquistou uma Copa América e uma Copa das Confederações”, disse o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

“Por tudo que o Dunga representa, a CBF lhe deseja muitas felicidades e muitos anos de vida, com muita paz e novas grandes conquistas na sua jornada”, completou.

Natural de Ijuí (RS), Dunga despontou como volante no Internacional em 1983. Depois, teve passagens importantes por Corinthians, Santos e Vasco. Em 1987, transferiu-se para o futebol italiano. Jogou no Pisa, Fiorentina, onde ajudou o time a chegar à final da Champions League na temporada 1989/1990, e Pescara. Passou ainda pelo futebol alemão e japonês. Em 2000, encerrou sua carreira de atleta no Internacional.

Ao longo desses anos, Dunga serviu à Seleção Brasileira em 91 jogos (de 1987 a 1998), período em que ganhou duas edições da Copa América (1989 e 1997) e a Copa das Confederações (1997), além da Copa do Mundo de 1994. Fez ao todo seis gols pela equipe. Ele também foi titular dos Mundial de 1990 e 1998.

Em julho de 2006, Dunga foi nomeado como o novo técnico da Seleção Brasileira, substituindo Carlos Alberto Parreira. Trabalhou o ciclo inteiro até o Mundial de 2010, na África do Sul. À beira do campo, conquistou os títulos da Copa América de 2007 e da Copa das Confederações de 2009. Deixou o cargo após a competição na África do Sul.

Ele voltaria à Seleção em julho de 2014. Ficaria no posto até junho de 2016. Nas duas vezes em que dirigiu à Seleção Brasileira, Dunga comandou a equipe em 86 partidas, obtendo 60 vitórias e 17 empates. Sofreu apenas nove derrotas.

Fonte: www.cbf.com.br


Powered by WP Bannerize


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário