Secom-MT

Powered by WP Bannerize


Governo já investiu mais de R$ 108 milhões na obra do Hospital Central

http://www.mt.gov.br

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), já investiu mais de R$ 108 milhões na obra do Hospital Central, em Cuiabá. Ainda está previsto um aporte financeiro de R$ 53,6 milhões para a conclusão da unidade, que deve estar disponível para a população no primeiro semestre de 2023.

Até o momento, foi executado 66% do novo projeto, aproveitando a estrutura que esteve abandonada durante 34 anos. A titular da SES, Kelluby de Oliveira, avalia positivamente o andamento da obra, ressaltando a importância do hospital para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

“O hospital ficou paralisado por três décadas. A atual gestão do Governo do Estado o resgatou e hoje estamos construindo um dos maiores e mais modernos do Estado. Nosso objetivo, com esse resgate, é promover um atendimento ágil e eficiente aos pacientes”, destaca Kelluby.

 

Secom-MT

 

Conforme o superintendente de obras em exercício, Lucas Barbosa, a obra segue avançando, mesmo que tenha passado por aditivos. “É comum haver aditivos durante o percurso de uma obra, tendo em vista a oscilação de valores no mercado da construção civil. O importante é que o fluxo do trabalho segue conforme o programado e avançando para a sua conclusão”, ressalta.

Até o momento, já foram realizados procedimentos de terraplanagem, serviço de sondagem para a central de água fria e reservatório, muro de divisa, rede de esgoto, demolição das alvenarias, reboco, cerâmica, fundação do prédio novo, caixa d’água e contrapiso do prédio existente; recuperação dos pilares, vigas de junta de dilatação e laje do prédio existente; impermeabilização, fundação do prédio novo, estrutura metálica, recuperação estrutural do prédio antigo (pilares, lajes, vigas, vigas baldrames e reforços) e drenagem de águas pluviais.

Estão em andamento instalações como de grupo geradores, SPDA (malha de aterramento e descidas), prevenção e combate a incêndio, rede de gás medicinal, elevadores, casa de máquinas, piso, parede de dry wall, esquadrias, bancadas, divisórias, pele de vidro, infraestrutura hidrossanitária e elétrica de baixa tensão, drenagem de ar condicionado, cabeamento estruturado, tanques de reservatórios e ar condicionado central, além do revestimento de parede.

A unidade terá capacidade para oferecer 1.990 internações, 652 cirurgias, 3.000 consultas especializadas e 1.400 exames por mês. O novo projeto prevê 10 salas cirúrgicas, 60 leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 230 leitos de enfermaria. Além disso, a unidade de alta complexidade vai dispor um total de 290 leitos voltados para o atendimento de toda a população mato-grossense.

Dentre as especialidades previstas para o Hospital Central, estão cardiologia, neurologia, vascular, ortopedia, otorrinolaringologia, urologia, ginecologia, infectologia e cirurgia geral.

Histórico – A obra do Hospital Central foi lançada em 1984. O objetivo era proporcionar um atendimento de referência em alta complexidade nas especialidades de traumatologia e ortopedia, além de urgência e emergência de trauma. Contudo, foi paralisada três anos depois, em 1987.

Em novembro de 2019, o Governo do Estado apresentou um novo projeto para a estrutura do Hospital Central e lançou o edital seguido dos trâmites licitatórios. A assinatura do contrato para o início das obras ocorreu em outubro de 2020 e, desde então, as equipes trabalham para a entrega da unidade de saúde à população mato-grossense.

Fonte: http://www.mt.gov.br



O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário