Reprodução Facebook

Powered by WP Bannerize


Seleções sul-americanas podem ter primeira fase catastrófica na história das Copas

esportes.r7.com

Os sul-americanos podem atingir o segundo maior percentual de seleções do continente eliminadas na primeira fase do torneio. A marca só não superaria a de 1934, quando Brasil e Argentina pisaram com um pé nos campos da Itália e voltaram com o outro para casa.

Naquela oportunidade, a seleção brasileira apanhou da Espanha por 3 a 1, enquanto os hermanos perderam de 3 a 2 para a Suécia — 100% de “aproveitamento”.

Agora, no Catar, a Argentina decide com a Polônia a permanência na competição. Assim como o Uruguai fará contra a seleção de Gana na próxima sexta-feira (2).

Em caso de resultados desfavoráveis para ambas as seleções, o percentual de equipes sul-americanas eliminadas na primeira fase de uma Copa atingiria 75% — uma vez que o Brasil já está nas oitavas, após ter vencido a Suíça no último jogo.

A marca ainda bateria o percentual de sul-americanos que caíram na primeira edição do torneio. Em 1930, no Uruguai, os anfitriões e a Argentina avançaram de fase e deixaram para trás Brasil, Bolívia, Chile, Paraguai e Peru (71,42% de eliminados).

No atual formato, com 32 seleções, a pior marca dos integrantes da Conmebol na etapa incial de uma Copa ocorreu em 2002. Brasil e Paraguai se classificaram para as oitavas, enquanto Argentina, Equador e Uruguai fizeram as malas mais cedo (60% de eliminados)

Fonte: esportes.r7.com



O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário