Professor Licio Antonio Malheiros

Powered by WP Bannerize


Ministros foram hostilizados em Nova York

Professor Licio Antonio Malheiros

Seis ministros e uma receptividade calorosa por parte dos brasileiros residentes nos Estados Unidos; os tratando com: hostilidade, desprezo, nojo, antipatia, raiva e por aí vai.

Esses senhores que vivem nababescamente, por conta do dinheiro público pago pela população brasileira produtiva, leia-se (Indústria, Comércio, Agro Negócio e por aí vai).

Foram aos Estados Unidos,  para discutir no 1º dia – Painel  “Brasil e o respeito e à liberdade à democracia” participaram: Alexandre de Moraes, ministro do STF e presidente do TSE; Carmen Lúcia, ministra do STF; Dias Toffoli, ministro do STF; Gilmar Mendes, ministro do STF; Luís Roberto Barroso, ministro do STF; Ricardo Lewandowski (STF); entre outras figurinhas carimbadas.

O grande paradoxo envolvendo o tema objeto da discussão “Brasil e o respeito e à liberdade à democracia”, é que esses mesmos ministros, estão sistematicamente censurando e até mesmo mandando prender deputado e suprimir a liberdade de expressão do povo brasileiro.

Sem dúvida alguma, o ministro Alexandre de Moraes tem sido o recordista em tomadas de decisões monocráticas sigilosas, sem participação do Ministério Público, inconstitucionais, dessa forma, vilipendiando direitos constitucionais. Tocando o terror na população, que não pode falar nada; qualquer coisa que está sendo dita, a pessoa está sendo presa.

Dessa forma, desrespeitando à liberdade de expressão e consequentemente a democracia, em função dessas medidas arbitrárias; o povo brasileiro   tem medo de se manifestar.

Porém, no Estados Unidos, a coisa é diferente, os brasileiros lá radicados fizeram uma recepção, calorosa e acolhedora aos nossos ilustríssimos ministros da Suprema Corte, cada qual foi recepcionado em um  local público de forma ordeira e respeitosa, com palavras de ordem carinhosas e brandas aos nosso ilustríssimos ministros, tal qual o valor de cada um.

Alexandre de Moras por ser o mais queridinho da população brasileira, foi agraciado em dois momentos pela população brasileira radicada nos Estados Unidos.

Dentro do restaurante, um brasileiro anônimo e sua filha americana teceram rasgados elogios a ele; o brasileiro que está filmando fala frases em inglês e em português. O mesmo o acusa de “gastar dinheiro do povo brasileiro”, o Alexandre se levanta e vai em direção a menina, o pai diz “Não deixa ele encostar em você”.

Os efusivos elogios ao nobre ministro da Suprema Corte, Alexandre de Moraes, acontecem também ao deixar o restaurante, o mesmo sai escoltado, um grupo de brasileiros já o esperava, e gritaram palavras elogiosas a ele “vagabundo” “ladrão” “cabeça de p….” e por aí vai.

Outro ministro a ser agraciado pelos brasileiros em Nova York, com elogios efusivos foi o ministro Gilmar Mendes, natural da cidade   de Diamantino Mato Grosso, eu o conheci de vista no Colégio Salesiano São Gonçalo”, aqui no porto.

Ele por ser mais velho estudava em outra turma; porém recentemente encontrei uma pessoa a qual não irei declinar o seu nome, foi amigo dele de infância e colega de sala de aula, não irei declinar o seu nome.

Ele disse, “o Gilmar Mendes, era inteligentíssimo, recatado, uma pessoa simples, porém depois que alcançou o estrelato, se tornou uma pessoa: arrogante, prepotente, aparecido e por aí vai”, essa pessoa naquela época era funcionário do Colégio.

Só fiz esse parêntese, por se tratar de um Mato-grossense, continuando, o mesmo também foi bastante elogiado, foi o primeiro a deixar o Hotel um senhor diz “Gilmar Mendes, seu vagabundo. Olha aí o bandido Gilmar Mendes, seu vagabundo, filho da p*ta, bandido”, afirma o homem que gravava o memento da sua saída”.

O segundo a deixar o Hotel, foi o ministro Lewandowski, a principio confundido com o ex-presidente Michel Temer, depois corrigido para   Lewandowski, também recebeu elogios efusivos da população que o chamou de: “seu merda, filho da p*ta, seu verme, acabando com o Brasil e por aí vai”.

Barroso e os demais também foram bastante elogiados pelos brasileiros, morados em Nova York, mostrando a popularidade em alta dos nossos ministros.

Esses elogios efusivos a eles só vieram à tona, em função de serem ditos em outro país, só assim chegando  aqui no Brasil a elevadíssima popularidade dos nossos ministros da Suprema Corte.

 

“Mas se ergues da justiça a clava forte. Verás que o filho teu não foge à luta. Nem teme, quem te adora, a própria morte”.

Professor Licio Antonio Malheiros é geógrafo.

Fonte: Professor Licio Antonio Malheiros



O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário